quarta-feira, 19 de julho de 2017

Um Balde de Água Fria

Paulo Rogério B. Rocco

Quando eu falo do "jornalismo" inconsequente, principalmente dos grandes sites, é a isto que estou me referindo. Essa´ é uma manchete de destaque do Globo.com do dia 19 de julho:

"Prefeitura de SP joga água fria em morador de rua".

E exatamente abaixo ainda tem um subtítulo: "Morador de rua é achado morto sob frio".

A principio a reação é de ódio intenso e vontade de mandar o prefeito para aquele lugar. Aí você abre o link que leva ao portal CBN da Fabíola Cidral. E a "manchete" muda:

"Moradores de rua em São Paulo são acordados com jatos de água fria".

Lendo a cabeça da matéria: "Apesar do clima na cidade nesta madrugada, que chegou a 8º, as pessoas que dormem em vias públicas e praças reclamam do tratamento de agentes públicos. A prefeitura de São Paulo informa que foram distribuídos edredons para proteger do frio."

Então começa a reportagem assinada por Camila Olivo: 

"Moradores de rua da região da Sé, em São Paulo, reclamam que funcionários que fazem a limpeza de praças e vias públicas jogam água em locais próximos de onde grupos de pessoas dormem".

Concluindo: Não estou aqui defendendo a administração de São Paulo, estou apenas expondo a maneira como alguns jornalistas chamam a atenção para seu trabalho ou acusam esse ou aquele político com manchetes que não dizem a verdade. 

Quando se lê a matéria toda entende-se que funcionários da limpeza lavam as calçadas - talvez até de forma imprudente - e que chegam a molhar moradores de rua. 

Quando se lê só a primeira página do site, fato comum nos dias de hoje, parece que a prefeitura vai lá com uma mangueira, mira no morador de rua e joga água para congelá-lo. 

Repito: não defendo esse ou aquele administrador e seus métodos de trabalho, questiono aqui o inconsequente jornalismo praticado de qualquer jeito. 

E para finalizar a tal matéria - depois daquele manchete que você leu lá em cima - vem esse parágrafo:

"O prefeito regional da Sé, Eduardo Odloak, afirma que vai apurar o procedimento e que a orientação é para que as equipes sempre abordem os moradores de rua antes de começar a limpeza. A prefeitura de São Paulo anunciou que vai fazer duas distribuições emergenciais de cobertores nesta quarta-feira, às 16h e outra às 20h. Na terça-feira, foram entregues mil cobertores durante a noite".

Sem comentários.